Dizem que não é bom fazer review de um gear que você acabou de comprar, pois no calor do momento, você pode não enxergar todos os pontos positivos e negativos. Então, como faz mais de 4 anos que estou com o pedal, acredito que o período eufórico já passou. No entanto, antes de continuar, gostaria de deixar claro que, na época da aquisição, a única opção de pedal para descer a afinação era o Morpheus DropTune.

Sendo assim, minha intenção inicial não era usar o efeito whammy, mas a mudança de afinação. Quando liguei o Whammy DT pela primeira vez, estranhei um micro-atraso no som da guitarra ao ligar o efeito, além do problema de volume do amplificador: se o volume estiver baixo,  vai ouvir a guitarra em uma afinação e o som do falante em outra. Porém, a praticidade de passear por diferentes afinações girando um knob superou qualquer expectativa. Quem tem uma guitarra com ponte flutuante (floyd-rose e afins) sabe da dificuldade em mudar de afinação. Mesmo em guitarras de ponte fixa, a depender da afinação usada, você tem que regular tensor, calibre de cordas.

 Algum tempo depois, lançaram o The Drop. O caminho racional seria trocar um pelo outro, mas eu não consegui e vou dizer os motivos:

  • ele também é um whammy. (sério?!)
  • é um chorus. sim, é possível fazer o efeito com ele
  • você consegue fazer “dive bomb”, os mergulhos de alavanca, utilizando o pedal de expressão. Imagine você no palco com uma Les Paul dando aquela descida de alavanca até as cordas ficarem frouxas e voltarem ao normal, quem não conhece o pedal vai pensar que é bruxaria
  • ele funciona também como um capotraste
  • no modo “harmony”, você consegue fazer as dobras de guitarra.
  • usando o recurso “momentary” você pode anular a função do “drop tune” temporariamente, ou seja, duas afinações na mesma música. 
Observe o espaço ocupado pelo Whammy DT, o Cry Baby e o TS9

Os pontos negativos:

  • o peso e o tamanho do pedal
  • na função “Drop Tune” quanto maior a distância do tom original, maior a perda de definição. 
  • o pequeno atraso no som da guitarra com o pedal ligado (com o tempo acostuma)
  • ele aceita um foot para controlar as funções, o digitech fs3x ou similares, porém a área ocupada no board aumenta ainda mais

Sempre que possível, teste o pedal. A minha necessidade pode não ser a mesma que a sua, nem os parâmetros de bom ou ruim.

Leave a Reply